Após prejuízo de R$ 710 milhões, Gol demite 131 funcionários



                                        Gol passagens arerias

A Gol Linhas Aéreas anunciou nesta segunda-feira (2) que foram efetivadas 131 demissões de funcionários. Comunicado da companhia diz que isso daria "um quadro de tripulantes condizente com as necessidades operacionais".
Gol e WebJet, que pertencem ao mesmo grupo, tinham no final de dezembro cerca de 20,5 mil funcionários.
No final de março, o presidente da Gol, Constantino de Oliveira Júnior, afirmou que haveria diminuição do número de funcionários por meio de licenças não-remuneradas e demissões voluntárias, além de uma redução de 80 a 100 voos diários da Gol e da WebJet, adquirida em julho do ano passado.
"A Gol reforça que não deixará de atender a nenhum dos 63 destinos nacionais e 13 internacionais que compõem sua malha. O que está em curso é uma redução de frequências. Esta diminuição, adequada à nova realidade da companhia, manterá a oferta de assentos prevista para 2012", disse a empresa.
Segundo o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) as demissões incluem pilotos, copilotos e comissários, todos em fase de admissão ou treinamento.
Segundo informações disponíveis no site do sindicato, a Gol, "levando em consideração os acordos de licença não remunerada e o número de funcionários que manifestaram interesse em deixar a empresa... avaliou como necessário o desligamento de 86 pilotos (copilotos) e 45 comissários, todos em fase de admissão ou treinamento".

Prejuízos no 4º trimestre

Na semana passada, a empresa divulgou que encerrou 2011 com prejuízo de R$ 710,4 milhões. De acordo com a Gol, o aumento recente do preço de passagens para recuperar alta de custos operacionais teve impacto na demanda, menos aquecida do que no primeiro semestre do ano passado.
Fontes: uol.com.br

Agregadores de Link

Agregadores de Link

GeraLinks - Agregador de links Aglomerando